Inverno

Está frio desde que desististe de mim. O Inverno é interminável, atravessou o Verão e ensinou-me que o tempo não conserta o que está quebrado dentro de mim. Quando nos partiste em dois, levaste contigo uma grande parte desses pedaços. O resto ficou entre as sombras que tentámos matar.

 

Não sei se te amei da forma errada, apenas gostava de ter feito tudo diferente: olhar mais vezes para ti e o teu sorriso, dizer-te a toda a hora o quanto te amo, ficar a ver-te dormir toda a noite no meu colo. Pensei que aqueles meses se tornariam anos, mas hoje tenho a certeza daquilo que já desconfiava desde que nos conhecemos: não há como viver sem ti.

 

Agora acordo e respiro, sobrevivo um dia de cada vez e não consigo aproveitar o dia. Sinto-me fora do controlo sem ti, sem equilíbrio e sem alegria. Apesar de ter uma dor insuportável a explodir constantemente no meu coração, só consigo descansar ao pensar que foste minha, completamente minha. 

publicado por Dita Dura às 02:06 | link do post | comentar