Regresso

Ainda te consigo saborear nas minhas mãos

o teu sorriso estampado na minha face

no beijo ainda marcado nos meus lábios,

na diferença do que sou e do que fui contigo

por isso não me voltes a falar em despedidas.

A única coisa que quero ouvir é que ainda me amas

e que não demoras a voltar para casa.

 

Gostava que olhasses para trás e me visses

a chorar por ti como uma criança,

em mim apenas um espaço vazio

onde eu gostava de voltar a sorrir

e ser aquilo que esperavas que eu seja.

Talvez assim tornasses a pensar em nós

e voltasses para casa.

 

Anoitece, está frio e não sei onde estás,

tenho medo que te tenhas esquecido de mim

ou perdido a esperança que eu um dia seja bom,

talvez tenhas deixado de querer estar sozinha

e encontrado quem te faça mesmo feliz.

Vou sentar-me aqui na beira da estrada

à espera que o caminho me faça voltar para casa.

 

publicado por Dita Dura às 07:34 | link do post | comentar